De Rondônia para o mundo: Gabriel Vasconcelos rouba a cena na Copinha

22/01/2015

Decisivo nas últimas duas fases, Gabriel Vasconcelos mostrou ao que veio no Corinthians. O atacante já balançou a rede sete vezes na Copa São Paulo. E mostra que os problemas que passou antes de chegar ao Timão, em setembro de 2014, ficaram apenas no passado.

Nascido em Porto Velho, capital de Rondônia, Gabriel saiu de casa aos 13 anos para atuar no Fluminense. Campeão sul-americano sub-15 com a seleção brasileira em 2011 (era reserva do time e dividia o banco com Tocantins, hoje seu companheiro de ataque), Gabriel era coadjuvante de Kenedy e Robert, que já despontavam  e hoje estão nos profissionais. Teve altos e baixos no Tricolor, e fazia seus gols com frequência. Além disso, mostrava versatilidade, podendo jogar como centroavante ou pelos lados do campo.

O atacante, no entanto, não chegou a um acordo salarial para renovar com o Flu, e trocou as Laranjeiras pelo Parque São Jorge em setembro de 2014. O início não foi muito fácil. Gabriel não foi aproveitado pelo técnico Osmar Loss na Copa do Brasil Sub-20, e atuou em poucos minutos pelo Brasileiro da categoria. Mas foi decisivo ao fazer o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, na semifinal.

– O Gabriel estava sem ritmo de jogo, mas já no Brasileiro Sub-20 ele mostrou qualidades, e vi que podia contar com ele para a Copinha – explica Loss.

Na Copa São Paulo, o atacante começou a competição no banco. Entrou no jogo contra o Guaicurus, e fez um gol. Na partida seguinte, contra o Rio Branco, do Acre, deu uma assistência, mas o time encontrava dificuldades para atacar.

 
Gabriel Vasconcelos: destaque do Corinthians  (Foto: Rodrigo Coca /Ag. Corinthians)
Gabriel Vasconcelos: destaque do Corinthians
(Foto: Rodrigo Coca /Ag. Corinthians)

No terceiro jogo, Gabriel virou titular, e o Corinthians derrotou o Grêmio Barueri por 4 a 0, mesmo placar da vitória sobre o Rio Branco. Mantido no time, balançou a rede novamente contra o Grêmio Prudente, na segunda fase, e fez os dois gols da vitória por 2 a 0 sobre o Goiás, nas oitavas de final. Nas quartas, contra o São Caetano, balançou a rede mais duas vezes na vitória por 4 a 2 e chegou a sete no torneio, entrando de vez na briga pela artilharia. Os atuais artilheiros da Copinha São Isaac, do Botafogo-SP, e Santiago, do São Caetano, com oito.

Quem está feliz com o momento do atacante é Sérgio Vasconcelos, irmão que cuida da carreira de Gabriel. Também rondoniense, ele se mudou para São Paulo, com o objetivo de ficar mais próximo do irmão, com quem conversa todos os dias.

– Falamos sobre tudo. A adaptação do Gabriel requer ainda um pouco de tempo, mas ele está feliz, e muito focado. Além disso, se impressionou com a torcida do Corinthians durante os jogos – conta Sérgio.

 
fonte:maisro