Enquanto não pegar o cinturão de novo, eu não paro’, diz Anderson Silva

29/09/2014

Depois das derrotas para Chris Weidman e da fratura na perna esquerda em dezembro do ano passado, Anderson Silva já havia declarado várias vezes que nunca mais lutaria pelo cinturão. Porém, o discurso do ex-campeão mudou drasticamente e ele já começa a planejar novamente seu caminho rumo ao topo da categoria dos médios. O Spider chegou a dizer, inclusive, que não vai se aposentar sem ao menos tentar conquistar novamente o cinturão.

“Olha, além de voltar bem em 2015, o meu projeto no UFC é um só: enquanto eu não pegar o cinturão de volta, eu não paro. Quero pelo menos tentar”, disse Anderson, em entrevista ao site da revista “Veja”. “Meu principal objetivo agora é voltar bem e fazer uma grande luta contra o Nick Diaz. Estou muito feliz e confiante na minha recuperação, e a alegria de poder voltar está em primeiro plano, pois a superação é minha grande meta”, completou.

Além disso, apesar de já estar se aproximando dos 40 anos, o Spider disse que não vê a idade como um empecilho para alcançar seus objetivos. “Eu me sinto um atleta mais completo. A arte marcial é um ensinamento de vida, e isso vale tanto para dentro como para fora do octógono. É claro que você sente a idade, isso é normal. Mas manter-se centrado e fazer tudo certinho, como treinar, se alimentar bem, seguir sua dieta e focar exclusivamente durante quatro meses na preparação para a luta são coisas que me trazem tranquilidade e confiança”, comentou.

Aos 39 anos, Anderson Silva tem um cartel profissional de 33 vitórias e seis derrotas. Ex-campeão dos médios e recordista no número de defesas de cinturão consecutivas no Ultimate, Anderson foi derrotado duas vezes em 2013 pelo atual detentor do título Chris Weidman. Na segunda delas, em dezembro, o Spider fraturou a perna de maneira grave. Recuperado, ele agora volta ao octógono no dia 31 de janeiro, na luta principal do UFC 183, contra o norte-americano Nick Diaz.